quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Seio esquerdo latejando






Fazia tempo que sentia dores no seio, uma mal-estar, um incômodo.  Posterguei por um bom período até que o seio, em especial o esquerdo começou a latejar.
Acordei sorrindo e decidi: Hoje marco os exames de rotina, vou cuidar do meu seio, da minha vida, vou atrás de pessoas (médicos e especialistas) para responder meus questionamentos, fui fazer todos os exames após um ano.
Plantei a semente de sonhos de que não seria nada demais, a minha boca por várias expressou murmurações sobre o seio doente, pensando sempre em ser algo mais.
Tropecei na negatividade infinitas vezes até tomar a decisão de encarar de frente. Fiz os exames voltei na médica, observei atentamente sua expressão analisando meus exames poderosos e importantes.
Fiz um inventário mental de tudo que falamos e vou traduzir aqui:
- Você pode tirar a blusa por favor
- Sim doutora, claro!
- Agora tire o sutiã
- Sim
Depois de alguns apalpes ela disse:
- Querida, veja bem, seu manequim de busto é 48, esse seu sutiã é 44, você passa dias apertando seus seios com sutiãs que não lhe servem, cedo ou tarde seus seios irão doer. Você só tem glândulas chateadas.
- Mas Dra. Por que só sinto dor no seio esquerdo?
- O nosso lados não são iguais, talvez posição, talvez a forma de dormir, talvez o próprio sutiã. Correndo podemos machucar um dos joelhos, mesmo usando os dois na atividade física. Faça o seguinte, compre sutiã próprios para o seu tamanho e tenho certeza que haverá melhoras e tome esse remedinho para controlar as glândulas que estão assim por causa dos apertos do sutiã.
Parece ridículo, mas funcionou. Nunca ouvi falar do mal que causava uma numeração errada, estava enganada em pensar tamanhos absurdos. Fui convencida pela autoridade médica de que ela estava certa.
Meu futuro de findar as dores mamárias dependia de deixar o passado "apertado" para trás.
Alguma coisa não andava bem e eu nunca imaginei que seria um desajuste na numeração. Poucas palavras e muita sabedoria e um cuidado incrível da minha ginecologista.
Falei coisas duvidando da simplicidade do diagnóstico, mas as coisas mudaram, eu me livrei da dor, do desconforto, do mal-estar, por isso declaro que soluções simples também são soluções, encontrei respostas para o meu problema.
Procurei em vão por algo mais drástico, temos uma grande tendência em exagerar quando nos sentimos nervosos, tudo parece ser muito pior do que realmente é.
Arcise Câmara
Crédito de Imagem: Fisioterapia para todos

5 comentários:

  1. Boa tarde. Sinto exatamente a mesma coisa que vc descreveu. Meu medo de ter alguma doença em meu seio esquerdo me faz temer a ida à mamografia. Isso pode ter me ajudado, certamente. Mas não anula a necessidade de eu ir ao médico especialista. Obrigada. ❤

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde. Sinto exatamente a mesma coisa que vc descreveu. Meu medo de ter alguma doença em meu seio esquerdo me faz temer a ida à mamografia. Isso pode ter me ajudado, certamente. Mas não anula a necessidade de eu ir ao médico especialista. Obrigada. ❤

    ResponderExcluir
  3. menina...que materia...como gostaria de falar ctg...tenho tido tantos problemas iguais a este.meu nome e eliane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eliane, meu email é arcise@gmail.com se quiser conversar estou lá. bjs

      Excluir