quinta-feira, 22 de junho de 2017

Eu não consigo ficar triste

Resultado de imagem para Eu não consigo ficar triste

Ofensas recíprocas não me deixam tristes, aliás já me deixaram, hoje em dia não mais, eu ficava aboletada no sofá, pensando com ódio, rememorando a cena, fazendo análise do que eu poderia ter dito.
Em cada patada eu sempre achava que a pessoa se saia melhor do que eu, isso me tirava a alegria. A gente está nessa vida para ganhar né, para deixar a insegurança, para acabar com a mania de achar que o outro pode tudo e nós nem podemos revidar.
Às vezes me pergunto onde eu quero estar, qual o meu lugar favorito no mundo, às vezes me sinto adiantada no tempo, ou ainda me escandalizo com coisas apropriadas, outras disfarço com um sorrisinho de quem quase sempre abandona o barco.
Hoje em dia meu inconsciente é libertador, fomentei bases do “posso tudo que me faz feliz”, posso me sentir bem tanto com preguiça quanto ocupada realizando desejos, posso me amar com as energias vibrantes que possuo ou ser feliz mesmo sem possuir coisas alguma.
Hoje tenho apenas uma certeza absoluta: Temos mais do que precisamos. A onda agora é economizar dinheiro, evitar até liquidações, evito também me desgastar em excesso, porque não me desgastar seria o ápice do nirvana.
Eu nunca tive necessidade de virar a noite, nunca fui noturna e nunca serei, assim como sou apegada a dor, dramas e saudades. Eu e a sensação que o mundo inteiro não me compreende.
Criei distância de quem não cruzo energia, perdi amizade com quem me traiu uma única vez, sou feita de conexões, não ligo para roupas ou autoimagem, o que faz uma pessoa ser positiva é a alma.
Com o tempo organizei o passado, sou movida a conduzir certezas, mesmo sem o estado de hibernação, eu também agilizo pensamentos desconexos sem me impor totalmente, não alimento autoritarismo, mas sou de personalidade mandona e por vezes me sinto algemada em saber que não posso mandar no mundo.
Tem gente que diminui o outro para se impor, eu apenas me afasto na primeira ameaça e não falo de ameaças físicas, falo de fragilidades incompatíveis, falo de alguém que desperta culpa, falo de sexo sem desejos.
Eu não fico triste com o desenrolar da vida, quanto mais eu vivo, mais certeza que o bem nos contempla.

Arcise Câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário