sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Pelos Pubianos



Imagem: ocanal.org

Eu me doí pela Nanda Costa, que coisa horrível ter que justificar a forma como quer ter seus pelos pubianos, estamos numa sociedade em que precisamos seguir moda vaginal, pelos naturais são sinônimos de falta de higiene, que distorções são essas, o pelo protege inclusive contra bactérias, como a natureza é sábia e nos protege. Sempre curti pelos baixinhos, já raspei no zero, já fiz tirinha, coraçãozinho, letra do amado, mas curto mesmo pelos baixinhos que não incomodam quando crescem, não coçam, não penicam, não inflamam. Talvez esteja defendendo-a em causa própria, mas o que todo mundo tem a ver com isso?



Cada um tem um estilo, há quem goste e quem não, há quem aprecie e quem não, mas fazer disso um discurso bacteriano, nojento, ofensivo é demais! A natureza é sábia, os pelos tem sua função, quem diz que é falta de higiene são clínicas depilatórias querendo ganhar dinheiro e a vontade de leigos em falar mal.



Abaixo a ditadura de seguir moda, abaixo a ditadura de se moldar a uma sociedade hipócrita, abaixo a ditadura de ser quem os outros gostariam que fossem, abaixo a ditadura das maiorias que até pregam o que não cumprem, só para dar uma lembradinha, a depilação lisinha exige pelos maiores para que o resultado seja satisfatório e os pelos arrancados pela raiz, então jogar pedra é ridículo mesmo que você curta depilação total, não será “higiênica” por todo o período de sua existência.



Que ditadura é essa contra as mulheres? Que homens são esses que tem pelos em tudo que é parte do corpo e falam mal de pelos femininos, por um acaso vocês são porcos nojentos? Não né!


Eita nóis! E viva a liberdade, a força, a escolha, a opção, a essência de cada um, viva o que quero e desejo ser, viva a vontade de ser quem eu quiser, seguir qualquer padrão ou padrão nenhum, viva a natureza, viva a Nanda Costa que desejou ser ela mesma.


- Arcise Câmara






2 comentários:

  1. Olá. :)
    Seu texto é muito bom. Concordo com você. Essa ditadura midiática absurda tenta obrigar-nos a ser todos iguais, como robôs criados em série.
    Nos impõem moldes e, quando não nos encaixamos neles, somos criticados, ironizados, desprezados... Isso me faz acreditar que talvez de facto 'toda unanimidade seja burra'.
    Abraços. :)

    ResponderExcluir